BRANDING É UMA PODEROSA FERRAMENTA A SUA DISPOSIÇÃO

O Branding é “um conjunto de atividades que visa otimizar a gestão das marcas de uma organização como diferencial competitivo”. O termo branding deriva do verbo, “brand” e significa “marcar”. No gerúndio, branding sugere uma ação contínua, incessante… Algo como cuidar da marca o tempo todo, como se fosse uma pessoa.

Branding é estratégia e operação. Como atividades estratégicas estão a definição de posicionamento e arquitetura de marcas. Já as atividades operacionais englobam pesquisa de mercado, naming, comunicação, design, avaliação financeira e proteção legal. E apenas a gestão integrada de todas estas atividades pode ser entendida como Branding. Numa expressão rápida: Branding é um processo contínuo de cuidar da marca e da sua reputação perante seu mercado.


Para mais informações sobre Branding acesse AQUI


BRANDING: A MARCA NÃO É O QUE VOCÊ DIZ QUE É

A história das empresas migrou da disputa entre produtos para a concorrência das suas formas de propaganda e comunicação. Já disputou o cliente por preço até chegar ao estágio atual: uma competição entre realidades simbólicas das marcas. A batalha pelo território físico evoluiu para a conquista do “share of mind”. As marcas, agora, são criadas na mente das pessoas. Ou como diz M. Neumeier: A marca não é o que você diz que é, mas o que eles dizem que é.

Na medida em que o valor das marcas representam uma fatia considerável do valor total da empresa, elas não podem ser consideradas apenas pelos profissionais de marketing e propaganda. Agregar valor à marca requer cuidados com a imagem e a percepção global que ela desperta. Sem uma boa imagem não existe uma boa percepção. Sem experiências de valor não existe fidelização. Sem confiança não há como gerar valor para a marca. Por isso, o Branding é essencial como instrumento de gestão, eficaz na construção de valor e de sustentabilidade na vida das organizações.

O QUE TORNA O PRODUTO ATRAENTE

A verdadeira vantagem competitiva não é um fator único. É a soma de vários. Como as empresas gerenciam todos esses atributos internamente e os transportam ao mercado é que faz toda a diferença. Gerenciar esse processo é fundamental e torna essencial a presença da administração criativa de marcas no dia a dia das organizações. O Branding aliado ao Design Estratégico tem o poder de otimizar as verbas de marketing e tornar os produtos e suas marcas irresistíveis.

Parafraseando J. Troiano, a marca é uma suprema ferramenta de negócios. Ela ajuda o consumidor a tomar sua decisão de compra com segurança. Faz a ponte entre o que somos realmente e o que desejamos ser. E por isso ela atua como fonte de integração social, unindo os consumidores da marca em grupos afins. É apaixonado por carro? Que tel um Aston Martin? Curte moto estradeira? Que tal uma Harley Davidson? Prefere velocidade? Que tal uma Ducati? As marcas podem preencher a lacuna do desejo de pertencimento, uma necessidade real da vida em sociedade.

NO FINAL, TUDO QUE A EMPRESA FAZ AFETA DIRETAMENTE A MARCA

Se o branding não faz parte da cultura da sua empresa, sinto muito dizer, mas ela está ficando para trás. Mesmo que você não concorde ou não perceba. Faça alguma coisa enquanto há tempo. Não espere o pior acontecer para sair correndo atrás do prejuízo. Não espere ser engolido pelas novas tecnologias ou o lançamento de um produto concorrente superior ao seu. Salvar seu negócio pode não dar mais tempo. Não seja reativo. Não corra atrás do seu concorrente. Crie novas categorias e seja líder dentro delas. Crie o futuro que deseja para seu empreendimento. Saia na frente. Seja proativo.